EM SERVIÇO NO PLANETA TERRA

EM SERVIÇO NO PLANETA TERRA
A CIVILIZAÇÃO SIRIANA


      Golfinho                   Humanoide "Quanttarr"            Felino Siriano

Os Sirianos são representados por mais de 20 grupos distintos, que trafegam entre a 3ª e 6ª dimensões. Não são apenas humanoides; compõem-se também de outras formas não conhecidas na Terra, além daquelas ligadas à energia dos cetáceos. A forma humanoide se apresenta em um corpo de luz, cuja modelagem é muito similar à terráquea, porém, com a ausência de alguns órgãos já desnecessários.

O padrão energético Siriano pode alterar para adequar-se a níveis diferenciados de dimensões, por exemplo, sétimo, sexto, quinto... conforme a missão a ser executada.

A Hierarquia de Sírius compõe-se de uma federação multidimensional de diversas civilizações dentro do Sistema de Sírius. Sentimentos e intuições são considerados altamente prioritários, antes da tomada de qualquer decisão.

Em Sírius, todos se consideram irmãos, mesmo que oriundos de outras raças. Essa convivência pacífica das diferenças é um fator de elevação dos sentimentos e afastou resquícios de preconceito, que ainda possam estar impressos nas frequências mais densas de seus corpos espirituais.

O clima de Sírius não apresenta oscilações extremas e as estações climáticas são bastante equilibradas, pois a natureza está em harmonia com o ser.

O sentido de “trabalho” já transcendeu as forças do ego e a noção de “equipe”, de “grupo” é totalmente compreensível, no sentido de contribuir para o crescimento de todos e não apenas de si mesmo.

“A força de vontade, o altruísmo, a perseverança, a responsabilidade, a fraternidade, a amizade incondicional são alguns dos sentimentos que prevalecem no dia-a-dia de Sírius”.

A união de dois seres, em Sírius, está ligada primeiramente à tarefa evolucional do ser, sendo que, na maioria do tempo, esta ligação é entre almas afins (almas gêmeas). “A concepção de um ser em Sírius, é um ato totalmente psíquico, ligado a processos que utilizam a energia criadora do coração e reações bio-químico-energéticas, para iniciar a formação de um feto que ficará em desenvolvimento durante seis dos vossos meses. Aqui, essa formação é mais rápida, devido ao fato do organismo não utilizar mais certos órgãos, como o aparelho digestivo, por exemplo”. (LUCIAN)

Órgãos como o aparelho respiratório e camadas de derme e epiderme são de vital importância, porque têm função vitalícia na diluição do oxigênio e nitrogênio retirados da atmosfera, donde se tira a respiração e a alimentação.

O Siriano recicla, constantemente, a consciência, através de cursos e treinamentos, para o desenvolvimento intelectual que vai preparar o ser para futuras encarnações. É comum a migração de consciências sirianas para “reencarnações de ajuda” em outros planos (planetas).

s veículos que circulam em Sírius, em sua maioria, são mais para o lazer do que para transporte. Por não estar sujeita ao peso da gravidade, isso confere flexibilidade para a levitação, evitando congestionamentos.

Não há comércio como se conhece na Terra. O trabalho não visa o provento, mas sim o simples comércio de troca de utensílios. O trabalho braçal há muito foi substituído por aprendizado e constitui a meta principal do estágio em Sírius.

“Todos trabalham no sentido de uma produção beneficiária e nas habitações só há o que pode ser usado como necessário. Nada falta, porém, também nada sobra a ninguém. A maioria das casas seguem um padrão de estilo de construção muito agradável e confortável para abrigar a família que, geralmente, não passa de quatro pessoas e que não fica muito tempo nela, pois a rotatividade de famílias entre células de aprendizado é grande.

Tecnologia Siriana:

A Armada Siriana possui tecnologia capaz de desintegrar gradativamente naves piratas. Em um ataque, suas tecnologias permitem desintegrar e teletransportar alvos orgânicos para mundos de exílio. Existe a proposta intergaláctica de não agressão e de evitar ao máximo a morte de seus oponentes.

Existe tecnologia em naves Sirianas e Arcturianas capazes de terminar a fusão dos corpos de quinta dimensão de luz.

As naves sirianas ultrapassam a velocidade da luz e são capazes de materializar sua estrutura, chegando à 3D física da Terra, em curtíssimo espaço de tempo. As finalidades dessas viagens interdimensionais são:
- Fretamento de seres em estágio de futuras reencarnações na Terra;
- Análise das missões já em curso;
- Contatar e visitar as Sementes de Sírius que se encontram em tarefa missionária na Terra.

Esse contato pode ser físico, embora não muito comum; telepático (canalização/intuição) ou em estado etéreo-físico durante o desdobramento do sono.

Nave Siriana sobre a Crimeia - 08/03/2014


OS SIRIANOS E O PLANETA TERRA

A ALIANÇA SIRIANA/PLEIADIANA

O PLANO DIVINO

As duas raças principais criadas para encenar o Jogo de Integração das Polaridades, para atender o Plano Divino, foram os Humanos (crísticos/polaridade feminina/luz) e os Répteis (luciferianos/polaridade masculina/escuro).

Os Sirianos Etéricos são os Humanos de Lyra (berço da raça humana) que foram movidos para Sírius B - onde viviam os seres Cetáceos -, da mesma forma que os Nibiruanos são os Humanos de Lyra que migraram para as Plêiades. Os Sirianos Crísticos, os Sirianos Alfa, os Felinos/Sirianos e os Carians coabitavam a estrela Sírius A.

Por sua vez, os Reptilianos foram criados muito antes dos Humanos, no planeta ALN, na Constelação de Órion, mas dividiram espaço também com os Draconianos, em Sigma Draconis, da Constelação do Dragão.

Com vistas à execução do Plano Divino para a Terra, formou-se uma aliança entre os Sirianos Crísticos, os Felinos de Sírius A e os Pleiadianos/Nibiruanos – a chamada Aliança Siriano/Pleiadiana.

A Pleiadiana é uma das raças paternas dos humanos da Terra, mais especificamente os de pura descendência Lyriana (Casa Real de Avyon), que cedeu e manipulou seu DNA para semear o protótipo do DNA humano de duas hélices.

Os Pleiadianos formam o Conselho Nibiruano, uma ampla assembleia que possui vários níveis e dá assistência à Terra e outros planetas neste Sistema Solar, e trabalham com seres de muitas galáxias e sistemas estelares.

A SEMEADURA HUMANA NA TERRA:

A primeira semeadura do DNA da raça Humana na Terra foi feita pelos Sirianos Felinos, de Sírius A, usando o corpo dos primatas nativos e que dariam origem aos Sirianos Terrestres (Homo Erectus – 480.000 a.C). Esta semeadura visava o desenvolvimento físico da raça, em especial, o cérebro.

A segunda semeadura, com vistas ao desenvolvimento mental/inteligência, deu-se a 150.000 a.C (Homo Sapiens), e a terceira a 50.000 a.C, para o desenvolvimento espiritual (Homo Sapiens-Sapiens), ambas com a manipulação do DNA Pleiadiano/Nibiruano. Entre a primeira e a segunda semeaduras foram necessários mais de 200 mil anos de desenvolvimento.

"Cada uma das três civilizações da Terra (Yus, Atlantes e Lemurianos) era constituída primordialmente da raça branco-loira, mas permitiram que os Felinos mudassem o DNA delas, de modo que melhor pudessem se adaptar às regiões do planeta que escolheram viver. Foi assim que as diferentes raças – vermelha, amarela e morena – vieram a existir. A raça negra originou-se dos primatas humanos em evolução. Eles se tornariam os guardiões da Terra após o cruzamento com os Pleiadianos/Nibiruanos, a fim de obter a necessária elevação do nível de seu DNA para chegar ao Homo Sapiens. Quando isso acontecesse, eles estariam aptos a receber a alma dos Sirianos Terrestres."

Esta mega-operação genética foi engendrada, supervisionada e executada pelos Sirianos Crísticos (Sírius A), Sirianos Etéricos (Sírius B), Felinos/Sirianos e Pleiadianos/Nibiruanos. Entretanto, outras raças, como os Andromedanos, também colaboraram na semeadura e colonização da Raça Humana Terráquea; todos em concordância com o Plano Divino para a Terra, aprovados pelos Sirianos Crísticos e a Hierarquia Espiritual Planetária.

Mestre Sananda (um aspecto do Filho Criador Micah e que na Terra animou a personalidade de Jesus) é o encarregado da Hierarquia Espiritual da Terra, na qualidade de maior e o mais importante dos Sirianos Etéricos – os herdeiros da Terra.

Juntos, os integrantes da Aliança trabalham até os tempos atuais na recodificação do DNA dos Humanos (para 12 hélices) e transmitindo informações sobre a origem e a história da Raça Humana Terráquea. Enquanto os Felinos prestam ajuda removendo os implantes de DNA dos corpos astrais e do sistema endócrino, os Sirianos Crísticos proveem assistência na identificação daqueles na Terra que estão prontos para abraçar o processo de recodificação do DNA. Eles trabalham com os guias desses indivíduos, encorajando-os a desbloquearem e limparem seus corpos como uma preparação para o processo de ascensão, ou seja, a conclusão do Jogo de Integração das Polaridades, na Terra.

______________________________

“Membros dessa Aliança encarnaram no Planeta nestes tempos para ajudar a elevar o nível vibracional das estruturas de poder, os centros de portais-vórtices e as Linhas-Ley da Terra.

Muitos possuem contrapartes entre as naves sirianas e pleiadianas, designadas para ajudar nesta conclusão.” (METATRON, in “Um olhar sobre o magnífico ano à frente”)
_______________________________

“Durante a maciça ofensiva de libertação, entre 1999 e 2004, as Forças da Luz, do Movimento de Resistência, dos Pleiaidanos, dos Sirianos, da Frota Andromedana e do Comando Ashtar, retiraram a grande parte da presença Draconiana/Reptiliana do nosso Sistema Solar.” (COBRA - Portal 2012)
________________________________

Fontes de Pesquisa: 
- Thoth3126@gmail.com (Tradução/imagens) 
__________________________________________


OS SIRIANOS ENTRE NÓS

As consciências sirianas, que estão entre nós como golfinhos e baleias (cetáceos), provavelmente são oriundas de Sírius B, que é um ambiente aquoso, e essa forma facilita seu trânsito no Planeta, vivendo nos mares e oceanos. São, verdadeiramente, os guardiões da Terra. “Possuem grandes centros de bonatina e fazem a correlação dos registros quânticos dessas formas de vida a serem também inseridas no resgate atual e no resgate temporal das espécies extintas na Terra”.

Já as “Sementes Estelares” humanas são aquelas que passaram a maior parte de suas vidas em um corpo Siriano, porém, candidataram-se a encarnar em um corpo humano na Terra para um propósito específico, seja pelo nascimento ou como entrante (walk in).

Estas Sementes humanoides geneticistas ajudaram a criar o protótipo físico que temos agora, no início da caminhada humana na Terra, motivo pelo qual, geneticamente, somos quase idênticos a eles. Dentre as poucas diferenças estão a altura e a longevidade. Sirianos são bem mais altos e com cérebros maiores e mais desenvolvidos, e vivem muito mais tempo. O cérebro siriano possui um outro lobo acima do frontal, fazendo com que suas testas sejam mais altas do que o terráqueo. Esse lobo sobressalente também lhes permite uma visão estereoscópica, ou seja, o Siriano pode ver dentro de um objeto, do lado externo e do lado oposto, em terceira dimensão.

Assim como os cetáceos (espécie cocriada pelos Sirianos), os Sirianos humanoides têm enormes capacidades telepáticas e psíquicas, e a comunicação telepática é concentrada através do chakra cardíaco.
  
Sírius é um dos principais membros da grande Federação Intergaláctica de Planetas.
_________________________________
______________________________________

OS SIRIANOS EM NOSSA HISTÓRIA

Os Sirianos, entre outras raças estelares, estão de volta à Terra para auxiliar em nosso trabalho de compreensão, lembrança e purificação.

Na verdade, eles nunca partiram. Mesmo quando a humanidade se deixou levar pelo caminho do ego e da separação, eles sempre nos observaram, e sabiam que em um futuro no espaço/tempo nos encontraríamos novamente.

As memórias crísticas dos humanos, a que damos o nome de intuição, são genes de herança siriana. Para o Siriano, nós somos um imenso laboratório divino para a integração total das polaridades.

Sirianos crísticos acompanharam todo o processo da vida de Jesus, desde o nascimento, sua vida e ressurreição.

Uma grande nave siriana guiou tanto Moisés, durante o Êxodo, como os três Reis Magos, até a ‘Mongedoura’ do divino Rabi (templo dos monges essênios cavado nas montanhas).

Outros Avatares Cósmicos Solares, como Hórus, Mitras e Krishna, que carregavam o Amor Crístico Siriano, chegaram ao mundo terreno da mesma forma.

Krishna, retratado quase sempre com pele azul, é um Ser crístico oriundo da Fraternidade Azul de Sírius, bem como o Mestre Jesus [Sananda].

Vieram plantar as sementes do Amor Incondicional e do Poder do Deus Pai-Mãe Celestial na Terra. O mesmo ‘drama cósmico’ se desenrolou tanto com Krishna, como com Jesus de Nazareth. A crucificação do corpo, para a ressurreição do Espírito.

Schekinah ou Espírito Santo está em tudo e em todos. Quando ele preenche com seu poder uma alma, está completado o trabalho Crístico. Este Ser passa a trabalhar pela Grande Fraternidade Branca na Terra e pela Fraternidade Azul de Sírius, trazendo o amor Incondicional e a Paz por onde passar.

- AWAKE, Flávio Miguel.  Sírius, o Sol Espiritual, São Sebastião do Caí, 2011, 1ª. edição

_______________________________


ASCENSÃO E TRANSIÇÃO PLANETÁRIA

O Plano Divino de libertar a Terra da quarentena implantada pelas linhagens que escravizam a humanidade terráquea, através da “magnetosfera” – uma camada eletromagnética criada artificialmente por tecnologias ultra-avançadas - envolve uma infinidade de Seres.

Cristo Miguel (o Filho Criador, que esteve na Terra na personalidade de Jesus) convocou o Conselho Hierárquico Espiritual, que é originário de Sírius, para compor a equipe de resgate planetário. Junto destes estão responsáveis por este setor do universo local de Nébadon (ou Via Láctea): os Arcanjos, os Melquisedeques, as Estrelas da Frota Mariana, Maria (nossa geneticista), Metatron, muitas consciências multidimensionais e as Sementes Estelares, que são a equipe de Terra.

“Os Melquisedeques, Maria, Miguel, as Estrelas de Maria e as Sementes Estelares Sirianas - todos são azuis. São de Sírius. Vale lembrar que em cada setor dos universos locais há os seus respectivos Arcanjos, Melquisedeques, Geneticistas, etc”. (Flávio Miguel Awake).

Cristo Miguel (Jesus) é o responsável por este universo local, Nébadon, no qual nosso Sistema Solar (Monmatia) se insere e, consequentemente nosso Planeta Terra, cujo nome cósmico é Urântia.

As Sementes Estelares Sirianas, que são diretamente ligadas ao Conselho Espiritual de Sírius, estão em fase de conclusão de seus desenvolvimentos (despertar), orientadas pelo Arcanjo Metatron.

Há sementes estelares de muitas civilizações envolvidas neste processo, encarnadas no Planeta ou não, que desenvolvem suas missões igualmente de acordo com as determinações de Cristo Miguel. Todas são de grande importância e atuam em áreas específicas. Por exemplo: os Uranianos (preservação da flora e da fauna), Felinos (engenheiros geneticistas), Arcturianos (limpeza atmosférica), etc. Muitos da linhagem dos Felinos vivem em Sírius.

Há também algumas sementes estelares que não estão na Terra com alguma tarefa específica, mas vieram viver a experiência de um planeta em fim de dualidade e em ascensão para a 5D e, ao retornarem, compartilhar os ensinamentos com sua linhagem de origem.

O CONSELHO REGIONAL SIRIANO

A Confederação Intergaláctica vê a si mesma como uma espécie de Nações Unidas dos sistemas estelares de nossa galáxia com o propósito único de permitir e facilitar que a Luz continue a fluir nesta parte do Universo. Atualmente existem mais de 100.000 sistemas estelares e ligas estelares na Confederação. A base primordial desta criação de luz galáctica é o AMOR.

A posição mais alta, dentro de suas numerosas divisões, é a do Conselho Federal Principal, que está localizado no grupo de estrelas de Lira, na Constelação de Vega. A segunda é composta por vários Conselhos Regionais. Existem, atualmente, 14 Conselhos Regionais na Confederação e o mais importante para nós é o chamado Conselho Regional Siriano. Num futuro próximo, o Sistema Solar irá fazer parte desse Conselho.

Os sirianos foram orientados pela Hierarquia Espiritual da Terra para mudar o cenário de contato conosco para um que envolvesse um processo de ascensão em massa. Essa nova realidade fez com que os sirianos comovessem o seu Conselho Regional para uma mudança de postura. Essa política começou a surtir efeito no final dos anos 80. Foi permitido aos sirianos alterarem a polaridade do Sol e pesquisarem métodos para um processo de ascensão emergencial para a Terra.

Essa pesquisa trouxe diversos grupos de cientistas para nosso Sistema Solar, a fim de avaliar a biosfera da Terra de uma nova maneira (uma maneira que permitisse voltar ao que era no tempo da Lemúria). Esse conceito de restauração tornou-se o princípio básico diretor para todas as missões científicas e espaciais para o nosso planeta.
___________________________________ 

Fonte: http://confederacaointergalactica.blogspot.com.br/2014/12/apresentacoes-da-confederacao.html#


A FRATERNIDADE AZUL DE SÍRIUS

Sirion é a base do conhecimento, do amor e da movimentação da vida dentro do nosso universo [Nébadon], a partir do foco siriano; parte da estrela Sírius.

Sirion é o foco emissor da energia de Micah/Sananda/Jesus [energia crística], com vários representantes como Arcanjo Miguel, que é o emissor direto dessa energia para a Terra e milhares de outros mundos.

Sirion é um portal direto para Havona, onde se localiza o portal de Shantar, direcionando a Operação Resgate Crística para a Via Láctea, visando acelerar o processo das fraternidades estelares que atuam no projeto avatárico.


Avatar significa uma energia ou ser que tem o dom e a tarefa de despertar seus companheiros e sustentar um portal crístico desta ativação, o que vem sendo sustentado por centenas de seres em todos os mundos.


Foi neste Setor [Sirion – próximo a Alfa Centauro, na região de Sírius A] que a Confederação Intergaláctica inseriu os códigos da Fraternidade Azul de Sírius, uma organização de paz e ensino, com o objetivo de inserir os códigos ascensionais [códigos micahélicos, que atuam como desbravadores da consciência e quebra de paradigmas que se fazem necessários ao despertar das raças] e Seres com a missão de despertar [libertação da matrix] os mundos e seus governos para a luz e para o conhecimento da liberdade.
________________________________

________________________________

A Fraternidade Azul de Sírius foi fundada nos planos sutis, quando foi criado o Sol Central Alfa & Omega, há 7,3 bilhões de anos, para logo ser plasmada a partir da quinta dimensão e, finalmente, manifestar-se nos planos chamados físicos, há 27 milhões de anos; muito antes que a nossa Fraternidade Branca da Terra fosse estruturada em nosso planeta. A Fraternidade Azul foi fundada com o apoio de muitos canopeanos [de Canopus] e da Hierarquia dos Melquizedeks.

Esta Fraternidade iria formar a antiga Federação Planetária que mais tarde passaria a formatar a Federação Intergaláctica.

Atualmente, a maior parte dos membros desta Fraternidade atua nas fileiras da Fraternidade Branca da Terra, entre eles podemos citar:

· Maitreya
· Vyvamus
· Sananda
· Surya
· Kuthumi
· Lord Sírius
· Lady Sírius
· Cuzco
· Arcanjo Miguel e muitos outros.



A Fraternidade Azul tem um papel de extrema importância dentro do nosso sistema e, particularmente, nosso planeta Terra. Lembramos que ele possui parte da massa estelar de Sírius, ligando assim todas as manifestações de vida existentes na Terra à atuação da Fraternidade Azul de Sírius e à egrégora energética dessa estrela que faz parte do nosso Sol Central Alfa e Omega.
________________________________

Texto de Carina Grecco – site Kaalash.com
Fonte: http://atlantiisholistica.blogspot.com.br/2008/06/fraternidade-azul-de-sirius.html#

_________________________________


A Fraternidade de Sírius é uma Fraternidade Cósmica centralizadora de impulsos provenientes do Governo Celeste Central para este sistema solar no seu atual ciclo de manifestação. Conduz as Escolas Internas.

De acordo com a própria energia e afinidades magnéticas, cada uma dessas Escolas Internas liga-se a uma Fraternidade Cósmica específica; porém, a Fraternidade de Sírius exerce a função de regente de conjunto formado por elas. Essa afirmativa esclarece-se por estarem todas essas escolas e o sistema solar inteiro desenvolvendo o Segundo Raio [via de realização de todas as partículas da Vida Única] e por ser a Fraternidade de Sírius um dos núcleos que o veicula de maneira especial.

[...]
O que nos mundos internos se revela como poder de aglutinação está sintetizado na energia de Sírius. A consagração dos universos materiais dá-se principalmente por intermédio dessa Fraternidade.

Na luz de Sírius que fulgura no firmamento, há muito mais do que fogos conhecidos pelos homens – há um chamado e um caminho. Há um vínculo especial entre a Fraternidade de Sírius e a senda da formação dos Avatares.

A Fraternidade de Sírius tem, em relação à Terra, papel semelhante ao que a Hierarquia tem em relação ao homem: instrui, forma, acompanha e encaminha o ser planetário para o seu destino maior.

Em Sírius, onde ocorre a manifestação de raças a partir da 8ª até a 14ª dimensão, também se localiza o foco de emanação da Ordem dos Kamaras. As maiores Escolas Kumaras de Nébadon estão em Sírius e muitos mestres são para lá enviados antes de seguirem para outros setores planetários, a fim de cumprirem missões específicas.
_________________________________

Fontes:
- Do livro “Glossário Esotérico”, pág. 170, Trigueirinho, Ed. Pensamento, 1994
- http://www.diogenessales.com.br/canalizacoes/fraternidades-cosmicas/fraternidade-azul-de-sirius/
_________________________________


[...] Os professores e mestres de Sírius, por intermédio das Escolas Sagradas da Atlântida e do Egito, transmitiram à Terra a compreensão da natureza das técnicas da criação, utilizadas pelos Elohim e pelos Arcanjos, bem como o projeto e função do Corpo de Luz Angélico Humano e sua relação com o Tempo e Espaço dentro de diferentes estruturas dimensionais.

Nesta parceria mais recente, os Mestres Sirianos ajudaram a transmitir para as Grades Diamante da Nova Terra os Códigos de Luz, para a primeira e grande atualização do Corpo de Luz Diamante. Esta atualização destina-se a regular o Corpo de Luz à sua nova função como um Veículo de Luz Multidimensional. Ondas de luz intensas estão sendo transmitidas a partir de Sírius, e estas carregam os padrões de ondas e frequências das novas calibrações do Corpo de Luz.
___________________________

Fonte: https://portal2013br.wordpress.com/2015/05/08/o-sistema-estelar-de-sirius-e-os-antigos-registros-de-orion/
___________________________

A IRMANDADE DA ESTRELA

“A Irmandade da Estrela é um posto planetário avançado da Loja Azul de Sírius [Fraternidade Azul de Sírius], que está conectada com Sírius, via Júpiter e o Comando Júpiter. O objetivo da Irmandade da Estrela é orientar a evolução do planeta, sob a orientação de Sanat Kumara. O círculo interior da Irmandade da Estrela é formado por Mestres e Arhats que atingiram sua Ascensão neste planeta. Já o círculo exterior da Irmandade é uma Irmandade Esotérica composta de discípulos de Mestres Ascensos, que atingiram o sétimo subdegrau da terceira Iniciação. A âncora física da Irmandade da Estrela fica no vasto reino subterrâneo de Shamballa, onde a grande escola de mistérios da Irmandade Trans Himalaiana opera, sendo que a Irmandade Esotérica representa sua antecâmara.

A Irmandade da Estrela nunca foi pública, desde os tempos de Atlântida. Trabalha secretamente por meio de seus discípulos, que compreendem a Ordem da Estrela, que é uma comunidade, uma mandala com 144.000 seres estelares de primeira, segunda e terceira Iniciação, encarnados neste planeta com a finalidade da triangulação oculta da Luz e escuridão. Seus membros têm influenciado a situação do mundo, com base na orientação telepática da Fraternidade da Estrela.

Fizeram com que o florescimento da cultura greco-romana fosse auxiliado com impressões telepáticas da Fraternidade da Estrela. Foram ativos como sacerdotes Druidas na cultura Céltica. Como Essênios, estiveram colaborando no projeto da Ascensão de Jesus e Madalena/linhagem da família do Graal, como contrapeso da XIII linhagem da nobreza negra. Fundaram a Ordem Iniciática Sufi. No século 12, fundaram os movimentos Cátaros e Albigenses, que reavivaram os mistérios da Deusa, através da poesia Troubadour, também revivendo os mistérios do Cristianismo gnóstico desde os tempos anteriores ao culto Cristão de Constantino. No século 13, fundaram a Ordem Templária, baseada na descoberta de textos esotéricos Isisianos, numa cripta sob o Templo de Salomão. Informações contidas em pergaminhos permitiu o renascimento dos antigos mistérios Egípcios da estrela e a formação da franco-maçonaria. Com base num impulso da Irmandade da Estrela, lojas cátaras ocultas provocaram a Renascença, por volta de 1450, em Florença, que deu forma à nossa civilização ocidental como a conhecemos atualmente, reunindo as condições para a chegada dos primeiros representantes da Irmandade Esotérica na Europa, a partir dos subterrâneos do Tibet.


Desde então, uma frente de algumas dezenas de representantes da Irmandade Esotérica está trabalhando secretamente nos bastidores, na Europa. No século 16, estiveram ativos, principalmente em Florença, Veneza e Verona; no século 17, principalmente em Londres e também em outros lugares na Inglaterra e, no século 18, principalmente em Paris. A Irmandade Esotérica transmitiu o impulso espiritual para o início do movimento Iluminista para a Ordem da Estrela e esta remodelou o século 18, definindo as bases para a revolução científica e tecnológica.

A Irmandade Esotérica provocou a criação da escola de mistério, através do Conde de Saint Germain, em Paris, em 1775. Esta escola secreta de mistérios esteve ativa por cerca de 100 anos para, em seguida, provocar a criação da Sociedade Teosófica, através de H. P. Blavatsky [Helena Petrova], em 1875. Através de impressões telepáticas, a Irmandade Esotérica tem guiado o progresso da ciência, especialmente através de Nikola Tesla.

Atualmente, a Irmandade Esotérica não está envolvida na matriz do sistema no planeta Terra, vivendo em locais não revelados na superfície do planeta.

O Símbolo exotérico da Irmandade da Estrela é a Pedra Celestial de Sírius, Joia Chama, Cintamani, Lapis Ex Coelis, que representa a joia do nosso verdadeiro Eu (atma-buddhi-manas).

Símbolo esotérico da Ordem da Estrela é um cálice de Moldavita, uma pedra celestial das Plêiades, o Santo Graal, Sangreal, que representa nosso corpo causal e a Nobreza da Estrela, uma mandala de 144.000 seres estelares de Luz.

Amor, Vincit Omnia!"
________________________________

A Irmandade da Estrela é o último puro remanescente das escolas de mistérios de Luz de Atlântida. A cabala tentou infiltrar-se, sem sucesso, pois têm regras muito rígidas de admissão. Infelizmente, a cabala foi muito mais bem sucedida, infiltrando-se em escolas de mistérios mais públicas, como os jesuítas foram capazes de fazer com a franco maçonaria, no início de 1800, e com a Sociedade Teosófica, depois da morte de Helena Blavatsky, quando seus ensinamentos foram mal utilizados pela cabala. Isto tem sido causa de muita confusão entre os Trabalhadores da Luz, todavia seus verdadeiros ensinamentos serão restaurados em breve, como parte da Operação Dreamland. (Fonte: Portal 2012 )

__________________________________________

A Hierarquia Crística é a que exprime a energia cósmica do Segundo Raio, o Amor-Sabedoria, essência deste sistema solar. Está coligada com um núcleo mais amplo – A Fraternidade de Sírius – potente canal de manifestação do Segundo Raio.

A vida central dessa Hierarquia é denominada Cristo, e abarca âmbitos de amplitude inconcebível para a mente atual. Está de modo perfeito no âmago da mais diminuta partícula existente na Terra e nos demais planetas desse sistema solar.

A consciência interna deste sistema solar está em contato direto com a Fraternidade de Sírius.
________________________________

(ESTRÁZULAS, Marcia de Oliveira; A Comunidade Espiritual ‘Figueira’: a influência de Trigueirinho sobre o EU (Self) de seus seguidores; 2011).
_________________________________


A Terra se desintegraria se recebesse um impulso da Estrela Sírius. Para aquela energia vir para a Terra, penetrar a Terra e chegar a atuar sobre a humanidade, isto [se dá] através do Comando Ashtar. Tudo aquilo que Sírius envia para a evolução da humanidade terrestre passa pelo Comando Ashtar. O Comando Ashtar decodifica isto, filtra isto porque, senão, nós não suportaríamos, porque Sírius é a Estrela que comanda o sol [...]

A Fraternidade de Sírius introduziu, na Terra, a escola do 'EU SOU', através da Fraternidade Branca local. Canaliza e transmite a energia do Segundo Raio para o nosso sistema solar.

Será através de Sírius que a Terra passará a ser integrante da Confederação Intergaláctica. 

De forma misteriosa, conhecimentos paralelos aos que circulam pelo mundo científico atual, têm trazido informações sobre a Constelação de Sírius. Grupos de seres contatados espiritualmente e outras pequenas comunidades têm falado da importância de Sírius para a vida na Terra.
___________________________________

Fonte: Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, pág 164, Horácio Netho, 2012) fonte: Blog Confederação Intergaláctica
___________________________________